Cabeleireiro do Airedale

Noções acerca do Stripping / Trimming no Airedale Terrier
(Tradução e adaptação de Pedro Castelo)
 

O Airedale Terrier, como uma boa parte dos Terriers, possui um pêlo com caracteristicas muito particulares que faz com que seja necessário um tratamento muito especifico, o Stripping/Trimming.

Vamos dar alguns conselhos para fazer o stripping à mão,  que também serão de utilidade mesmo que opte por fazê-lo à máquina uma vez que as diretrizes a seguir são semelhantes ou, as mesmas.

Tanto para um Airedale de exposição, como para um Airedale de companhia ou trabalho, normalmente gostamos sempre de manter a sua tipicidade, o seu aspecto saudável e um pêlo brilhante e de qualidade, para isso, recomendamos sempre fazer o stripping manual que muito contribuirá para manter estas caracteristicas. O pêlo do Airedale tem um ciclo em que nasce, cresce e morre. Se o "pêlo morto" for cortado, em vez de arrancado pela raíz, não dará lugar ao crescimento do pêlo novo e como tal o aspecto geral do cão será pouco saudável e descolorido, pois o pêlo fica mais fino, mais  "acinzentado" e menos atraente.

No entanto existem algumas razões para fazer o corte com máquina, como por exemplo problemas fisicos, problemas de saúde ou uma idade avançada do cão, onde o mais importante é que a higienização do cão se realize no menor periodo de tempo possivel. Outras causas que também poderão ser consideradas válidas, são a falta de tempo ou incapacidade financeira para o dono poder levá-lo a um profissional de stripping.

»» Utensilios ou ferramentas necessários para realizar o Stripping à mão:

A) Mesa articulada de cabeleireiro canino;

B) Escova luva para cães;

C) Escova ;

D) Luva de cerda para cães;

E) Escova metálica;

F) Coat King;

G) Faca de Stripping ;

H) Dedeira de borracha;

I) Tesoura

J) Facas de Stripping (vários modelos)

 

»» Os elementos necessários para realizar o trimming / stripping manual constam da figura 1:

    

 A) B) C) D)  E)  F) 

 

H)  I)   J) 

 

 Estas imagens mostram algumas marcas e modelos de instrumentos. É importante utilizar sempre uma boa marca e observar atentamente o pelo na altura em que se faz o stripping para se certificar que não está a cortar mas sim a arrancar o pêlo pela raiz!  O dedal de borracha é um instrumento opcional, aumenta a aderência entre o dedo e a faca e além do mais, é uma boa opção para quem queira manter o seu dedo polegar são.

Quando fazer o stripping?

O primeiro stripping é recomendável a partir dos 3 meses e meio, ou quando puxamos o pêlo do manto, este se solta com facilidade. É importante que esta primeira vez, não seja uma tortura e uma maçada para o cachorro, mas é também o momento ideal de o educar e moldar o seu comportamento em cima da mesa, uma vez que serão muitas as horas que irá passar em cima dela e as primeiras experiencias irão marcar o seu comportamento futuro. A quantidade de vezes em que iremos retocar o stripping e aperfeiçoar  os detalhes, dependerá sempre das nossas  pretensões.

Caso se trate de um Airedale de companhia, o tempo ideal para repetir as sessões será a cada dois, três meses aproximadamente. Desta forma irá manter-se o ciclo de crescimento normal e irá evitar-se que o cão fique com o pelo demasiado curto. Caso o Stripping seja demasiado frequente ao arrancar-mos a primeira camada de pêlo mais comprido e não havendo tempo suficiente para uma renovação iremos encontrar o sub-pêlo que por vezes tambem foi arrancado e não é suficiente para cobrir de forma uniforme o corpo, ficando o cão com um ar frágil. 

 

»» O manto do Airedale é composto por pêlo e sub-pêlo, como representa a figura:

Figura 2: Pêlo e sub-pêlo

 

» Na primeira etapa, arrancaremos todo o pêlo:

Figura 3: Arrancar do pêlo

 

» Desta forma ficará apenas o sub-pêlo, identificável pelo seu tacto suave e lanoso.

Figura 4: Sub-pêlo

 

O próximo passo, será eliminar também este sub-pêlo com uma faca mais fina de dentes mais fechados. Se a ideia é ter o cão fresco durante o Verão, e protegido (com aspecto de "urso") no Inverno, é recomendável fazer um stripping no inicio da Primavera, um a meio do Verão e outro a começar o Outono (três no total, durante 1 ano). Desta forma terá um espesso e saudável manto quando as temperaturas ficarem mais baixas. Para além do stripping é também muito recomendável penteá-los com frequencia, especialmente no Inverno, e pelo menos uma vez por semana. Desta forma também contribuiremos para a renovação do pêlo.

Como se raliza o stripping?

A ordem em que se executa o stripping será de acordo com a sua personalidade e encontra-se com o tempo, mas há regras básicas para dar um rumo ao iniciante: começar pela cabeça e terminar na cauda. A primeira coisa a fazer antes de começar, é pentear profundamente todo o cão, abrindo o pêlo com um cardadeira e de seguida com um pente. Quando o pente já passar bem por todo o pêlo do cão, passaremos o "Coat King". Este instrumento pode chegar a reduzir o manto, mediante o estado do pêlo do cão, até 80%. Se não possuir-mos um, passaremos então um pente mais fino, até que não solte mais pêlo. Estamos então prontos para iniciar o Stripping.

 

Fig 5. Esta fêmea Airedale tem um pêlo com crescimento de 3 meses;

 

»» O Inicio :

Fig 6. Sentido/Direcção para arrancar o pêlo 

 

Com a mão esquerda, seguramos na pele à frente da zona que queremos arrancar o pêlo. A forma correcta é a que se indica na figura sete.

Fig 7.

 

Ao arrancar os primeiros pêlos, abre-se uma 'brecha'. Se seguir-mos esta 'abertura' o trabalho será mais fácilpara nós e mais suave para o cão. Inicialmente vamos arrancando alguns pêlos (poucos), até que o cão vá perdendo o medo e tomando nós, a noção de que não lhe dói. Por vezes os proprietários de um Airedale (que nunca tenham feito o stripping ao seu cão) poderão pensar que é doloroso, mas não fique preocupado, pois não o é. Quando ganhamos confiança e começamos a ficar rotinados com esta tarefa, deixaremos de agarrar o pêlo pela ponta e passaremos a segurá-lo a meio, fazendo pressão com o polegar apoiado contra a faca, de forma moderada, uma vez que oobjectivo não é arrancar o pêlo todo junto, mas sim selecionar o que queremos arrancar.

 

Fig 8.

 

O ângulo em que direccionamos a faca em relação ao cão, é muito importante. Aconselha-se uma inclinação de 120º (Fig 9). Quanto mais aberta ( perto dos 180º), mais probabilidades há, de cortar o pêlo, e o que queremos é arrancá-lo desde a raíz e não cortá-lo.

 

Fig 9.

 

O porquê do "Stripping"

Dá-se este nome ao trimming mais profundo, no qual arrancamos todo o pêlo que seja possivel arrancar, sem chegar ao extremo de causar algum dano à pele. Ficando o manto de sub-pêlo mais curto que o normal, esperando depois entre uma semana e dez dias até que esta se solte e comece a crescer o novo pêlo. Poderemos dizer que é este o ponto de partida para começar a preparar o nosso cão de exposição. Este Stripping deve repetir-se no começo de cada temporada de exposições ou quando o cão não tenho tido manutenção por um longo periodo e o pelo já esteja "passado". Isto significa que o manto já não está colado ao corpo e as pontas começam a sair para fora, ou, dependendo do tipo de pêlo, já esteja muito ondulado.

O stripping passo a passo:

» Cabeça

- A cabeça do Airedale deverá ter a forma de um tijolo, tentaremos então dar-lhe essa forma (Fig 10). Arrancamos o pêlo para trás na parte de cima do crâneo, sempre no sentido do pêlo, nunca no sentido contra (regra válida para todo o stripping).De seguida a parte detrás do olho até às orelhas. Após retirar-mos o "grosso" do pêlo, em todas estas zonas, passaremos então aos detalhes.

 

Fig. 10 

 

» Perfil

- Para conseguir-mos obter a linha de perfil, tal como se vê na figura 10, arrancaremos o pêlo com os dedos indicador e polegar (segurando na ponta), começando a traçar uma linha recta desde o canto do olho até ao canto da boca (fig. 11). Faremos o mesmo com a linha superior, que deverá formar (vendo a cabeça de perfil / lado) uma linha o mais recta possivel desde a ponta do crâneoa até à ponta da trufa (nariz). Por fim, pentearemos repetidamente para cima, desde os olhos até à trufa (nariz) e retiraremos suavemente o excesso de pêlo.

 

Fig. 11

 

Se ao pentear-mos, a barba ficar mais larga/aberta que o crâneo, tiraremos esse excesso, da mesma forma que fizemos na linha superior.Continuaremos a pentear e a tirar os excessos, até conseguir uma linha recta da barba com o crâneo, como representa o esquema da figura 12.

 

Fig. 12

 

» Orelhas

Arancamos o pêlo das orelhas com o auxilio de uma faca de stripping de dentes finos, sempre no sentido do pêlo (para trás) , incluindo as bordas. Apenas se permitirá o uso da máquina na parte interna das mesmas.

 

» Sobrancelhas

Dar a forma correcta às sobrancelhas do Airedale, talvez seja o passo mais dificil de conseguir para um principante. Utilizamos as fotos das figuras 13 e 14 para nos auxiliar na explicação.Deveremos arrancar o pêlo da parte inferior do olho com um movimento circular, utilizando as pontas dos dedos polegar e indicador (Fig. 13).

 

Fig 13.    

 

De seguida retiramos gradualmente os pêlos da parte exterior da sobrancelha, até conseguir-mos uma linha recta desde a parte exterior do olho até à ponta da sobrancelha (Fig. 14).

 

Fig 14.     

O olho deve ter uma expressão inteligente, deve ser escuro, obliquo e dar uma expressão tenaz, sendo que, se o olho for muito grande, a sobrancelha também deverá ser mais larga para dissimular o defeito.

 

» Pescoço

A parte da frente do pescoço deve ficar bem curta e nivelada. A parte posterior do pescoço já faz parte da linha superior do cão e deve sempre ser vista  em conjunto. O comprimento do pêlo aumentará gradualmente desde a parte superior do pescoço, até à parte traseira das escápulas, seguindo a linha ponteada do esquema da figura 15. A partir deste ponto voltará a ser mais curto, formando uma linha recta até à cauda. Se a linha superior do cão não for recta, deixaremos crescer mais o pêlo onde este "afunda" e arrancamo-lo mais onde sobressai. Nas laterais do pescoço, a diminuição do pêlo também será gradual.

 

Fig 15.

 

» Frente

A omoplata é "pelada" de forma nivelada, de cima até abaixo e até à zona onde começa a fundir-se. Aqui deixaremo-lo mais comprido e faremos uma linha recta até à pata dianteira do Airedale. Este pêlo demorará entre duas a três semanas para ter o comprimento adequado para exposição. Visto de frente, em ambos os lados do peito (a meio de cada omoplata), dá-se uma "revira-volta" no sentido do crescimento do  pêlo (o pêlo cresce para cima como indicam as setas da figura 16), e devemos sempre respeitar esta direcção ao arrancá-lo.

 

Fig 16. 

 

»  Stripping / Grooming das patas da frente

A ideia é fazer com que cada pata pareça um tubo. Para tal, penteamos a pata como se tivesse quatro faces: para ambos os lados, para a frente e para trás. De seguida seguramos os pêlos com o nosso polegar e indicador e arrancamos puxando pela ponta do pêlo de forma a conseguir-mos traçar uma linha recta desde o calcanhar até à ponta dos pés (figura 17).

 

Fig 17.   

As mãos e os pés do Airedale devem ser pequenos com dedos compactos. Tentaremos fazer com que se vejam o menos possivel. Se conseguir-mos fazer este trabalho à mão, é o ideal, no entanto existem muitos cães que não toleram isso e a alternativaserá terminar com o auxilio de uma tesoura e dar-lhes uma forma bem redonda, seguindo a forma de tubular das patas.

Para conseguir-mos corrigir alguns defeitos da dianteira do Airedale vizualmente,deixaremos crescer mais o pêlo, mediante a zona que queremos "disfarçar", como é indicado no esquema da figura 18.

 

Fig 18. 

 

» O Pêlo

O pêlo requer muita atenção  caso o queiramos ter sempre brilhante, com bom aspecto e justinho ao corpo do nosso Airedale.  Se o cão tiver o pêlo muito grande, será muito útil passá-lo bem com um "Coat King" antes de iniciar o Stripping. Esteutensilio retira o sub pêlo e a maioria do pêlo morto. Para além de ser útil e aliviar o trabalho, também se utiliza para pentear o cão no Inverno (quanto este tem o pêlo mais crescido) mantendo uma renovação gradual do mesmo.

Ao efetuar-mos o stripping, eliminamos todo o pêlo até à linha inferior, onde começa o pêlo afogueado, após isso, quando atingir um certo tamanho (passadas cerca de 4 semanas), começamos a moldar o corpo. Anteriormente já fizemos referência à linha do pescoço e à linha superior onde caso necessário se poderá deixar uma certa densidade. A densidade que iremos deixar nas laterais do corpo, dependerá de vários factores: qualidade do pêlo; largura do cão, se o cão está gordo ou magro, etc.

O manto do Airedale é composto por: pêlo e sub-pêlo. Este último, como o nome indica, está por debaixo do pêlo, e não é visivel quando o manto está intacto (quando o cão tem o pêlo mais crescido). Ainda que o Airedale deva ter sub-pêlo, devemos arrancar o excesso, uma vez que se não o fizer-mos, este colabora para que o manto se "abra". Para arrancá-lo poderemos recorrer a uma das nossas ferramentas: faca de stripping (modelo de dentes bem fechados), mas utilizando-a como pente, passando-a no sub-pêlo até que não saia mais. Num cão de exposição é recomendável passá-la duas vezes por semana.

Na figura 19 assinala-se as partes do Airedale que devem ser trabalhadas com faca de stripping (zonas marcadas com linhas). As restantes devem ser trabalhadas com os dedos: barba, sobrancelhas, patas e franjas laterais.

 

Fig 19. 

 

Após terminar-mos o tronco, passaremos à traseira do nosso Airedale. Apesar de neste artigo ter-mos separado o cão em secções, o stripping / trimming deve ser fluido e não deve parecer feito em partes, ou seja, a coxa será uma extensão do tronco e toda a lateral será arrancada com faca de stripping.

 

» A traseira do Airedale Terrier deve ser musculada. Porém não temos de seguir a linha dos musculos desde o inicio. Aqui novamente deveremos deixar mais pêlo onde haja alguma falta e deixá-lo mais curto onde haja maiores protuberancias. Na figura 20 poderemos observar como corrigir possiveis defeitos (ponteado) e aplicar essas correcções mediante a fisionomia de cada Airedale em particular. 

 

Fig 20. 

 

Olhamos  atentamente para a parte traseira interna do nosso Airedale Terrier em movimento, e caso esta seja aberta ou fechada, se junta os garrotes, ou tem a traseira em "O", deixaremos o pêlo mais crescido ou o arrancaremos com a ponta dos dedos, de forma a conseguir-mos o efeito ideal como mostra a figura 20.

A parte traseira deve ser moderadamente angulada e não é desejável que seja direita, então iremos marcá-la com a linha

 

Fig 21.

A linha inferior fica para o final e em nosso entender, pode modificar de forma transcendental todo o aspecto do cão. A partirdaqui se pode manusear e alterar a largura das costas, a largura das patas e a aparencia do peso ou da leveza que um cão pode transmitir.

Esta parte pode ser feita preferentemente à mão, mas também poderá ser feita com tesoura, ainda que com a perda gradual da densidade  caso seja feita recorrendo a esta ferramenta. 

Começa na cintura e termina no cotovelo, procurando estabelecer uma linha reta mas natural. Arranca-se o pelo com muita delicadeza e ao mesmo tempo afastamo-nos e observamos a alguma distancia para ver como vai ficando. É recomendável ter um espelhona sala ou compartimento onde se efetua o stripping, uma vez que nos ajuda a ter uma perspectiva mais distante enquanto efetuamos o trabalho.

 

» Considerações finais

Para finalizar ficam as seguintes recomendações: numa primeira etapa será muito importante conseguir que o  nosso trabalho tente ser esmerado e cuidadoso, numa segunda etapa a nossa prioridade será dar forma ao nosso trabalho, dar forma ao nosso Airedale Terrier,uma vez que em nosso entender, a diferença entre um trabalho bom e um excelente trabalho, um excelente trimming/stripping, reside nesta segunda etapa. Quando desenvolvemos o nosso trabalho será sempre útil guiarmo-nos por fotos de Airedale com um bom Trimming / Stripping. Será sempre uma boa referência para o nosso trabalho.

Difrutem do Vosso Airedale Terrier em todas as vertentes! Palavra de Airedale Terrier Portugal !

 

*Artigo original escrito e gentimente cedido por Elisa Gabastou, reconhecida criadora Argentina de Airedale Terrier e Schnauzer  desde 1977, com muitos resultados obtidos a nivel de campeonatos de beleza caninos. O site Airedale Terrier Portugal agradece a sua colaboração.  Contacto:  trimming@oakgroveairedales.com